Foto: Lucas Oliveira
Foto: Lucas Oliveira

Os preparativos para a quarta edição da Feicon Batimat Nordeste estão a todo o vapor. O evento já tem data, horário e local confirmados: de 19 a 21 de outubro, das 16h às 22h, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Voltado para o setor da construção civil, a feira tem como objetivo reunir os principais revendedores e distribuidores, além de arquitetos e designers, para apresentação de lançamentos, produtos e novas tecnologias.

Os principais pontos sobre a feira foram divulgados na noite da última terça-feira (24), no Shopping RioMar. A grande novidade deste ano é a realização da Feira Internacional de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação, Aquecimento e Tratamento do Ar (Febrava) dentro da Feicon. Será um espaço de 800 metros quadrados no formato de feira que vai oferecer soluções e novidades para o setor. Além disso, integram-se também a feira a Expolux Nordeste, voltado para a indústria da iluminação, o Decor Prime Show, mostra de arquitetura, decoração e design, e a Casa de Cerâmica, um projeto de casa conceito, ainda sem tema, que é construída em quatro dias pelo engenheiro Paulo Manzini. “É uma demanda que o público vem pedindo muito. Parte do nosso público é o especificador da obra e é muito importante todos os setores andarem juntos”, destaca o presidente da Feicon Batimat, Alexandre Brown.

De acordo com ele, o evento atraiu em 2015 cerca nove mil visitantes e que o objetivo deste ano não é aumentar este número, mas qualificá-lo. “A grande maioria do nosso público é formado por varejo, arquitetos, distribuidores e representantes comerciais. A gente estima o mesmo número, mas queremos aquele visitante que vem com prospecção de negócios durante e após o término da feira”, afirma. Brown pontua que na última edição, o projeto Rodada de Negócios realizou cerca de 12 milhões de negociações em um único dia. “Não conseguimos mensurar um balanço total dos resultado obtidos por conta dos negócios fechadodos pós-feira”, explica.

Palestra

Foto: Lucas Oliveira
Foto: Lucas Oliveira

Além da apresentação da edição 2016 da Feicon, o evento de divulgação da feira promoveu ainda uma palestra com a jornalista e idealizadora do site Living Design, Mônica Barbosa, que conversou sobre o conceito e as necessidade do novo modo de morar.

“O comportamento das pessoas no mundo está mudando e isso influencia o conceito do morar. As pessoas hoje querem mostrar quem elas são de verdade, então a ideia é que nossa casa fale mais da gente. Compreender essa transformação é interessante para a indústria, lojistas, arquitetos e designers para que eles se adequem as necessidades e consigam atender o que o público pede”, explica.

4ª edição Feicon Batimat Nordeste
Acontece de 19 a 21 de outubro, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.
Funciona das 16h às 22h

Inspirado no trabalho feito no Porto Digital, com as startups brasileiras, nasce um projeto idealizado para servir como suporte no estímulo e desenvolvimento de ONGs. O Porto Social chega com a proposta de ser ambiente de criação e fomentação de projetos sociais que tragam transformações positivas para a sociedade em geral. Além disso, o espaço será ponto de curso e aulas sobre empreendedorismo. Aliás, o endereço inaugurado neste mês, foi planejado pelo arquiteto Romero Duarte que apostou em um projeto colorido que fosse um incentivo à criatividade e a produtividade. Localizado na Ilha do Leite, a instituição funciona em um prédio de 2 mil metros quadrados cedido pela Interne Educação, patrocinador da iniciativa.

O local possui recepção, sala de criatividade, auditório com cadeiras e puffs, snack bar, três salas de reunião e estações de trabalho individuais e integradas. “São ambientes com um visual que remete às agências de publicidade com o uso das cores que estimulam a criatividade por meio de materiais leves, como os palettes, da Ecohus”, aponta.

“Como a ideia é atender cerca de 50 organizações, o projeto precisava oferecer infraestrutura para elas, já que geralmente muitas ficam em espaços que não possuem salas e equipamentos de trabalho, como ambientes residenciais”, explica o arquiteto.

Todo o mobiliário foi desenhado pelo escritório Romero Duarte & Arquitetos e fabricado com compensado naval sem acabamento para dialogar com os palettes. Algumas marcar firmaram parceria com o Porto Social e cederam itens para compor a ambientação do espaço que conta com cadeiras da Tramontina, tapetes da Adroaldo, objetos de decoração e alguns móveis da Ferreira Costa, que também participou do projeto de iluminação junto a Allumé. Para compor o ambiente, o artista Rafa Matos produziu graffiti nas paredes do local.

Porto Social
Rua Marquês Amorim, 356 B – Ilha do Leite. Recife-PE
Horário de atendimento: Segunda a sexta-feira 9h – 11h | 15h – 17h
Fone: 81 3132-2190

Um ambiente que deseja unir a família e oferecer um momento de descontração e conforto. Foi caminhando nesse conceito que as arquitetas Patrícia Xavier, Heloísa Araújo e Nairana Carvalho projetaram o espaço Home Theater para a mostra DeAaZ. No local, o destaque vai para a cadeira Chaise Rio, do design Paulo Sérgio Niemeyer, item que deu base para a escolha de todas as outras peças que compõem a proposta de decoração. Itens regionais também foram aposta do trio com o uso das esculturas de madeira, da artista plástica Cristine de Holanda, e as peças de acrílico trabalhadas em chapas, do artista Alexandre Lima.

Já no espaço Quarto do Jovem Solteiro, a arquiteta Thereza Aca lutou contra o desafio de projetar um dormitório compacto sem deixar a funcionalidade de lado, realidade vista hoje no mercado imobiliário nacional. A solução foi investir em elementos Apaixonado por aventuras, o cliente é mergulhador e, para dar personalidade ao ambiente, uma escultura de tubarão feita com resíduos sólidos do artista pernambucano J. Azevedo.

O Lounge Bar é o lugar certo para os admiradores de bebidas alcoólicas, principalmente quando as bebidas forem opções de cachaça e vinho. Quem dá o estilo ao local é um fã assumido da cultura nordestina, dando destaque ao movimento armorial através da tela do artista Rafael Rocha, que aliás dá o colorido ao ambiente que aposta em mobiliários em madeiras e itens decorativos com tonalidades neutras.

Confira no vídeo mais detalhes dos ambientes:

Conforto foi a palavra chave quando a equipe de arquitetos Sheyla Carvalho, Eric Perman, Fabíola Pimentel e Fanny Cavalcanti, do escritório Perman Arquitetura e Design, iniciou os trabalhos para projetar o ambiente Estar Íntimo, presente na mostra DeAaZ. A ideia, de acordo com eles, era causar a sensação de aconchego. “O estado de paz e tranquilidade que sentimentos, por exemplo, quando estamos ou vem a lembrança da casa da vovó. Queremos remeter ao sentido de lar”, explica Sheyla.

Para trazer esse sentimento a tona, os profissionais apostaram no uso de um papel de parede floral no tom azul, da A3 Design, peça que foi usada como base na escolha dos outros itens da decoração, como o uso da madeira no mobiliário, assinado pela Domondi, e no piso, fornecido pela Elizabeth. “O estilo Retrô também está presente no espaço, assim como o toque verde dado pelos vasinhos com plantas da Jardinaria”, aponta Fabíola.

Confira outros detalhes apontado pela arquiteta Fanny Cavalcanti:

A programação da mostra DeAaZ continua. Na noite da última quarta-feira (11), o ciclo de palestra foi sobre Ergonomia no Mobiliário, com a ergonomista Cristiane Cantili, e Sustentabilidade, com Rafael Vaisman, nome que comando a empresa pernambucana Ecohus, que atua na área de economia verde.

Entre os principais pontos discutidos na primeira conversa, que atraiu arquitetos e visitantes da mostra, Cristiane destacou o principal desafio é alinhar o conceito do design com conforto, bem estar e ergonomia. “Os arquitetos precisam ter sempre essa preocupação, pois não é a pessoa que deve se adequar a tal objeto, mas o contrário. Ele deve estar adequado para as necessidades de quem vai utilizar”, afirmou. Além disso, a ergonomista citou ainda a necessidade de planejar e comercializar serviços e mobiliários de acordo com a norma regulamentadora. “Entrando nos moldes do que a norma número 17 diz e oferecendo produtos com certificação, automaticamente você oferece segurança ao cliente.”

Já no bate papo com Rafael Vaisman, a discussão girou em torno do conceito de sustentabilidade, que de acordo com ele, vai além do que é habitualmente posto em prática. “As pessoas do meio construtivo precisam entender que não apenas incluir opções sustentáveis existentes no mercado dará o selo ao projeto. Não existe fórmula. Atitudes desencadeiam a sustentabilidade e o arquiteto precisa estudar a fundo o produto e as possibilidades de fazer a prática”, explica.

Em comemoração aos dois anos da Vitalina, a marca vai promover uma série de oficinas que envolvem o tema Sertão. Bordado, xilogravura e aquarela são as opções da programação que promete agregar conhecimento e manter interação com os clientes.

As celebrações começaram no primeiro final de semana de maio com DJ Ravi Moreno e Banda Quarteto Aranha Céu (chorinho). E a agenda de festejos não vão parar durante todo o mês. No segundo final de semana, dia 14, haverá a oficina de bordado, ministrada pela professora Izabela Melo. Este já está esgotado, no entanto, devido a grande demanda, há previsões de abrir novas turmas em junho ou julho. No sábado (21), haverá oficina de Xilogravura, ministrada pelo professor Rafael Borges, que vem direto de Caruaru. Já o quarto sábado (28) de maio fica reservada a oficina de Aquarela, ministrada pela professora Simone Mendes.

A Vitalina surgiu em maio de 2014 de forma despretensiosa e inusitada através dos ideais da publicitária Carol Dreyer e o fotógrafo Rodrigo Cavalcanti que decidiram vender alguns de seus sapatos em um grupo de trocas e vendas na internet. Com o sucesso, o casal passou a pôr em prática o próprio portal de vendas online colocando como portfólio sandálias masculinas, femininas e infantis, além de outros artesanatos de Pernambuco, tudo sob encomenda.

Hoje em dia, todos os produtos são confeccionados por artesãos locais e de estados no Nordeste, como Ceará e Paraíba, estabelecendo assim uma ponte entre os profissionais e todo o Brasil, já que a loja consegue fazer um intercâmbio de comercialização entre as regiões de Rio de Janeiro, Florianópolis, São Paulo, Cuiabá, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Natal, João Pessoa e toda região Metropolitana do Recife. “Por trabalharmos com um produto feito à mão e em couro com variedade de cores e modelos mais contemporâneos e tradicionais conseguimos atingir várias idades e gerações. A ideia é disseminar a cultura pernambucana para o mundo”, afirma Carol Dreyer.

Vitalina
Oficinas de comemoração aos 2 anos da marca
Rua Olímpio Tavares, 57. Casa Amarela, Recife
Acontece nos sábados 14, 21 e 24, das 14h às 19h.
Vagas limitas | R$ 200 com material incluso
As inscrições são feitas por email: vitalinarecife@gmail.com

A sofisticação é a marca deste ambiente, cuja paleta de cores vai do preto ao cinza. Utiliza piso em porcelanato branco e papéis de parede com uma pegada artística, dando um toque de inovação e sobriedade. Poltronas Larissa Diegole, banquetas Jader Almeida e objetos de arte valorizam o espaço. As luminárias pretas Fendi garantem o clima intimista.

O escritório Vilar Freire Arquitetura uniu o lúdico ao moderno. Por isso, móveis como berço, cômoda e uma
poltrona de apoio têm cores vibrantes para estimular as crianças e trazer um ar descontraído. A iluminação é indireta, através de uma composição na parede, além do abajur criando outro ponto de luz. O piso é vinílico, mais resistente, com a vantagem de não machucar a criança quando ela andar

Para homenagear os pais Acácio Gil Borsoi e Janete Costa, a arquiteta Roberta Borsoi planejou uma ambiente que é o típico jeito de morar do casal. “Significa que há uma série de objetos afetivos, garimpados por eles ao longo de uma vida”, diz a filha, que não esconde a emoção ao fazer esse projeto com o coração. “São muitas lembranças de quem sempre admirei pessoalmente e profissionalmente, uma coisa vem associada a outra por aqui”, conta satisfeita com o trabalho. Trata-se de um estar, que chama atenção por estar envolvido numa caixa de vidro acústica, criada pela New Building Esquadrias. A ambientação reune peças de design e de arte popular – colecionados pela família ao longo dos anos.

A equipe de juliano Dubeux homenageou o cientista Silvio Meira, num espaço de 12 m². A proposta chama atenção pela estante e mesa elíptica (com colunas de luz do ambiente) e peças para uso normal de trabalho e outras de perfil mais descolado. Por isso, não faltam cores intensas como verde,
roxo e outros mais cítricos.

Em meio a tanta personalidade, não poderia faltar um totem no tamanho real do homenageado, que foi a cereja do bolo para quem já circulou pelo espaço. Por lá também estão os objetos pessoais de Meira, a exemplo da bicicleta, da alfaia e do skate. O piso é madeirado em tons cinza e ainda há o grafite assinado por Léo Arem.