Preview da CASACOR PE no Shopping Recife

O público que frequenta o Shopping Recife vai poder conferir de perto, até o dia 30 de outubro, cinco ambientes assinados por arquitetos que participam da CasaCor PE 2017. A mostra é fruto do concurso Spot Lifestyle e Tendências que premiou os melhores projetos em cinco categorias.

No concurso, os profissionais desenvolveram projetos baseados nas categorias: Slow Living, Vintage e Afetiva, Verde Refúgio, Brasilidade e Passado + Presente = Contemporâneo. Tudo foi avaliado por quatro arquitetos jurados: Carlos Augusto Lira, Mario Costa Santos (Masterplan da CASACOR PE e CASACOR RJ), Nara Nóbrega (Shopping Recife) e Pedro Ariel Santana (diretor de conteúdo e relacionamento CASACOR SP).

Os vencedores foram: Sumaya Duarte e George Casé | Vintage e Afetivo; Juliana da Mata | Verde Refúgio; André Dantas e Maury Santana | Passado + Presente = Contemporâneo; Adriana Porto e Luciana Neves | Slow Living e Lorena Pontual, Elza Mendonça, Giuliana Zirpoli da PMZ | Brasilidade.

Os vencedores do concurso da CASACOR PE para o Shopping Recife com as franqueadas da mostra pernambucana -Foto: Michele Sanzere

Ao final do período da exposição, os arquitetos farão as adaptações das caixas para que elas sejam utilizadas como lojinhas em instituições de caridade que serão escolhidas pelas franqueadas da CASACOR PE.

 

Confira os projeto da mostra CASACOR PE no Shopping

  1. Passado + Presente = Contemporâneo | André Dantas e Maury Santana

    O espaço Passado + Presente = Contemporâneo destaca as tendências de diferentes épocas – Foto: Michele Sanzere

    Os arquitetos criaram o espaço utilizando tendências de época diferentes. A arte cinética, por exemplo, que reflete a questão do infinito e da década de 50. “Essa  arte mostra o futuro, sendo representada no desenho. Nas venezianas optamos pelas pérgulas e colocamos um retrato da Monalisa com uma releitura mais moderna”, conta Maury Santana. 

    No mobiliário uma poltrona clássica recebeu a cor forte e vibrante do roxo. A dupla optou também por tons pasteis em amarelo e cinza. “Essa é uma tendência que está chegando e trouxemos para o mobiliário. Um pouco dos anos 50, que está bem em evidência”, conta André que explica também sobre a iluminação utilizada, “Ela tem um formato cênico e provoca uma sensação afetiva, como a luminária que faz parte da memória das pessoas”, explica. “Estamos muito felizes com essa premiação. Expor nosso trabalho aqui e fazer referência a CASACOR PE é interessante para democratizar, já que muitas pessoas podem ter acesso às tendências e novidades da área”, conta Maury.

  2. Verde Refúgio | Juliana da Mata

    No meio do espaço, um balanço da Tidelli ganha destaque
    O ambiente de Juliana da Mata é formado por cores neutras, tendo recebido também um papel de parede que foi escolhido por lembrar o interior de um tronco de árvore – Foto: Michele Sanzere

    Apostando na tranquilidade da natureza, a arquiteta esenvolveu o Verde Refúgio. “O conceito utilizado foi excluir qualquer coisa que lembrasse o urbano. Coloquei pouco piso e procurei centralizá-lo de forma salteada mesmo. Ao redor joguei cascas de pinus”, conta Juliana. O ambiente é formado por cores neutras, recebeu um papel de parede que lembra o interior de um tronco de árvore. Por cima, a arquiteta espalhou folhagens e inseriu arbustos. No meio do espaço, um balanço ganha destaque. “Criei uma mini mata dentro do shopping”, aposta Juliana.

    Na iluminação, destaque para as lanternas no piso que promovem movimentação e leveza ao porcelanato amadeirado. “Fiz o piso desencontrado e destacado pela iluminação”, explica Juliana. A arquiteta ressalta ainda a importância deste ambiente sendo exposto no shopping, “Essa aproximação da arquitetura com as pessoas irá despertar a curiosidade, pois o cenário é inusitado. Muito  interessante para os arquiteto e para a CASACOR PE”.

  3. Vintage e Afetivo | George Casé e Sumaya Duarte

    No espaço, os arquitetos optaram por destacar uma cena típica da família brasileira
    Na categoria Vintage Afetivo, os arquitetos Geogé Casé e Sumaya Duarte foram os vencedores. Os profissionais apostaram em uma cena típica da família para compor o espaço – Foto: Michele Sanzere

    Os profissionais apostaram em uma cena típica da família para compor o espaço. “Trabalhamos a busca de uma imagem que a gente tem, que gera afetividade. Pensamos na cena principal de uma família que é a sala de jantar e a montamos de forma diferente. Não é um espaço convencional. As coisas são um pouco desconstruídas. A ideia é fazer com que o passante do shopping possa trazer suas próprias lembranças à tona”, explica Casé. O projeto evidencia a diagonal principal da caixa utilizando-a como eixo central. Nas laterais, as esquinas “fechadas” como dois grandes quadros que emolduram a cena, apresentam o estilo dos donos da casa, colecionadores de louças e cerâmicas antigas e apreciadores da literatura.

    A cartela de cores em tons pastéis dão um efeito cenográfico. Tudo isso em concordância com o papel de parede desbotado. As peças do ambiente são clássicas, algumas de designers, outras de família e colecionadores . “Enxergamos uma responsabilidade grande a de apresentar um evento como a CASACOR PE as pessoas que frequentam o shopping”, ressalta Casé.

  4. Brasilidade | Elza Mendonça, Giuliana Zirpoli e Lorena Pontual, da PMZ

    As arquitetas destacaram no ambiente diversos tipos de obras de arte e de artesanato
    As arquitetas da PMZ destacaram a arte e o artesanato brasileiro no espaço – Foto: Michele Sanzere

    O trio de arquitetas da PMZ  capricharam na Brasilidade. “Procuramos uma junção do que tivesse de mais rico do nosso Brasil. Designers brasileiros de mobiliários entre o artesanato.  O banco Iaia de Gustavo Bittencourt, o banco Philips de Jader Almeida e cadeira Oscar de Sérgio Rodrigues, juntamente com a  luminária  Marte de Jacqueline Terpins estão no ambiente”, conta Lorena. Um grid funciona como um um grande cubo. Em cada parte dele, uma peça de design faz referência ao mobiliário brasileiro e ao artesanato. São peças de Minas Gerais, Rio de Janeiro e do acervo pessoal de Lúcio Almeida, que é o responsável pela curadoria do ambiente.

    Dois quadros de Roberto Ploeg, com sua mistura de cores, retrata bem o Brasil. “Montamos um espaço de arte, para o observador conferir de maneira tridimensional toda a arte brasileira. O colorido do Brasil está no piso de ladrilho hidráulico e os tons neutros sobressaem as peças de arte”, explica Lorena Pontual, que fala também sobre o que mais chama a atenção no projeto, “Destacaria a miscigenação das obras de arte e o equilíbrio do uso disso. A arte utilizada foi muito bem pensada, mostramos tudo que o Brasil tem de bom”.

  5. Slow Living | Adriana Porto e Luciana Neves

    Na foto, o espaço Slow Living
    As arquitetas destacaram o conceito de uma vida mais tranquila e menos estressante – Foto: Michele Sanzere

    “Criamos um espaço com o conceito de uma vida mais tranquila e menos estressante. Utilizamos uma paisagem que trouxesse ainda mais esse bem estar. Destacamos essa busca pelo natural, a fuga da cidade, um ambiente de paz”, conta Adriana. O piso segue a linha diagonal com uma cerâmica que se parece com o taco. Um tapete de fibra natural fica no centro do espaço, reforçando a ideia de relaxamento, assim como a iluminação indireta.

    Móveis de madeira com uma escala mais baixa. Destaque para o sofá de tecido de linho e a peça namoradeira de Jader Almeida. “Estamos muito felizes com o resultado do projeto e também porque essa mostra da CASACOR PE servirá para aproximar a arquitetura do público passante do shopping”, destaca Adriana.

Mostra CASACOR PE no Shopping Center Recife

De 14 de setembro a 30 de outubro

 

Quer saber mais sobre a CASACOR PE 2017?

Leia:

• CASACOR PE 2017 prioriza o que é essencial