Arte na Síria

Os grafiteiros curitibanos Rimon Guimarães e Zéh Palito desembarcaram na Síria no final de abril para levar arte e esperança para a população local. A dupla finalizou agora a maior pintura feita no país: um painel urbano com quase 270m², em Damascus.

Inspirada na liberdade, esperança, paz e amor, a pintura com quase 270m², é um marco para o país, onde a arte pública, grafite ou expressões artísticas culturais não são frequentes. “É muito gratificante fazer parte dessa história. Em meio à guerra conseguimos finalizar o maior mural de pintura da Síria com muita cor e alegria. Quando chegamos, vimos que quase não existiam artes públicas. Hoje, durante a guerra, viemos pintar um mural com adolescentes e crianças com intuito de espalhar o amor e a esperança de um futuro melhor para o povo sírio”, comenta o artista Rimon Guimarães.

A ação artística faz parte do CONEXUS, projeto coletivo de arte contemporânea nômade, com curadoria da gaúcha Sheila Zago, que viaja pelo mundo promovendo artistas e desenvolvendo programas educacionais com parceiros locais.  Na Síria, os curitibanos colaboraram com artistas locais e ministraram oficinas para crianças e adolescentes. O CONEXUS é um trabalho voluntário e depende de doações para cobrir despesas com transporte, alojamento, alimentação e materiais para o desenvolvimento das ações.

Serviço:

Facebook: www.facebook.com/conexusproject