Ressignificação das “Relíquias” no Espação Peligro

A ressignificação de materiais e objetos é uma das abordagens estéticas que poderão ser conferidas na exposição Relíquias, com início nesta quinta-feira (18), na Galeria do Espação Peligro, em Casa Forte. A mostra foi elaborada pelo Grupo Obcínico, composto por André Dória e Eduardo Souza, com produção do Coletivo Expográfica e curadoria de Cassandra Schneider. No abre haverá a performance “A Roupa do Rei”, do artista pernambucano Daniel Santiago.

Objetos descartados durante o processo de montagem das exposições do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM), ao longo dos últimos dez anos foram aplicados sob uma nova forma de olhar e sentido. O Grupo Obcínico recebeu doações de grandes nomes como: Auguste Rodin, Arthur Barrio, Dora Llongo Bahia, Hélio Oiticica, Jarbas Lopes, José Rufino, Lúcia Koch, Marília Furmam, Moacir dos Anjos, Montez Magno, Nelson Leirner e Rosângela Rennó.

Através de um processo de coleta, catalogação, restauração e conservação, as “Relíquias” dessas exposições foram preservadas de modo muito minucioso e agora serão apresentadas como exponentes da arte contemporânea. O intuito da curadora Cassandra Schneider e do coletivo que produz a mostra, é discutir a percepção desses objetos entre o meio artístico e no cotidiano das pessoas. Na exposição, a significação se inverte, o que seria lixo passa a ser artigo de luxo, agregando novamente valor para o campo artístico.

Exposição Relíquias
Abertura: 18 de abril, às 19h
De 19 de abril até 19 de maio de 2013
Visitação: terça a sábado, das 13h às 17h
Agendamento: Visitas com mediação, interpretação em Libras e áudio-descrição

Espação Peligro
Rua Dona Ada Vieira, 112 – Casa Forte – Recife – PE
Fone: (81) 9355.1004 | 9677.6160 | 8315.4783
www.facebook.com/PeligroPE