Boa Viagem ganha postos de salvamento em madeira

Seis dos 11 postos instalados na faixa litorânea entre Piedade e Brasília Teimosa serão entregues neste sábado (23) pelo Governo do Estado. A estrutura, que atenderá Corpo de Bombeiros e Policia Militar, tem 56 m2 de área e é composta por madeira de eucalipto certificada, pensada para não interferir na paisagem urbana e se adequar ao ambiente de beira-mar.

Cada plataforma possui quatro metros cúbicos de madeira ecológica, fornecida pelos empresários Olinto e Thiago Victor. “Realizamos poucos ajustes no projeto original, visando aproveitamento máximo da matéria-prima. A construção não é complexa”, afirma Thiago Victor. O ajuste em questão refere-se, por exemplo, à definição do diâmetro do eucalipto (32 cm) útil para oferecer aspecto rústico. A capacidade individual é de cinco toneladas. “O acabamento em stain protege das intempéries e favorece longevidade ao produto por impregnar na madeira e não formar filme. Acredito que a manutenção deve variar entre seis meses a um ano”, completa.

Segundo o arquiteto do Corpo de Bombeiros, que conduziu a obra, Cláudio Selva, a localização dos elevados teve em consideração a proximidade com os banheiros instalados na orla. “Isso facilita a necessidade de deslocamento, sem dar tempo de perder o foco nos banhistas. Além disso, estruturamos um compartimento para guardar cadeiras de praia e bancada que abriga equipamento eletrônico e de rádio”, explica. Ainda de acordo com o arquiteto, o projeto é piloto e servirá de modelo para a criação de postos em outros trechos litorâneos do Estado.

Thiago Victor conta que outras capitais, inclusive, já sondaram a obra. “O pessoal de Alagoas nos visitou e achou interessante a estrutura. Cada vez mais, a madeira deixa de ser um produto ligado ao desmatamento, quando cultivado em procedimentos como o nosso”, conclui. As vantagens do material inclui o poder de aquecer o ambiente durante o inverno e esfriá-lo no verão.