Esculturas restauradas

As esculturas do Circuito da Poesia foram restauradas pelo artista plástico Demetrio Albuquerque. As obras de restauro duraram cerca de três meses e foram comandadas pela Secretaria de Turismo da Prefeitura da Cidade do Recife. Entre as 12 esculturas que compõem o circuito, a de Chico Science foi a única que não precisou de revitalização, por não ter sido danificada.

Demetrio realizou uma limpeza geral nas esculturas, removeu as pichações, tornou visíveis as placas de identificação e recolocou pedaços que foram danificados como dedo, nariz e instrumentos musicais. O Circuito da Poesia é uma homenagem da Prefeitura do Recife a nomes importantes para a cultura do estado.

Confira os poetas que tiveram ganharam esculturas

1 – Manuel Bandeira (1886/1968) – Precursor do movimento Modernista, é homenageado na rua da Aurora, considerada por Gilberto Freyre “a mais recifense de todas as ruas”.

2 – João Cabral de Melo Neto (1920/1999) – Um dos maiores poetas brasileiros e autor da antológica obra “Morte e Vida Severina”, também é homenageado na rua da Aurora.

3 – Capiba (1904/1997) – Foi um dos maiores compositores que pernambucanos. Autor de frevos imortais que animam o Carnaval Multicultural do Recife, foi imortalizado às margens do Rio Capibaribe, na Rua do Sol.

4 – Mauro Mota (1911/1984) – Jornalista, poeta, ensaísta, autor de obras como “Elegias”, “Imagens do Nordeste” e “Canto ao Meio”. A Praça do Sebo, tradicional local de venda de livros raros e usados, recebeu sua escultura.

5  – Carlos Pena Filho (1928/1960) – A escultura do poeta, jornalista e advogado está na Praça da Independência, espaço comercial do Recife desde os tempos dos holandeses.

6 – Antônio Maria (1921/1964) – Poeta, compositor e um dos maiores cronistas brasileiros de sua época. A escultura do artista está na Rua do Bom Jesus.

7 – Chico Science (1966/1997) – Compositor e criador do manguebeat, sua escultura ocupa um espaço na Rua da Moeda, no Bairro do Recife, pólo dos eventos relacionados ao manguebeat.

8 – Ascenso Ferreira (1895/1965) – Poeta da primeira geração do Modernismo, tem sua produção estudada por grandes nomes da crítica e literatura brasileiras. No Cais da Alfândega, como a contemplar o rio Capibaribe, está a escultura do poeta.

9 – Joaquim Cardozo (1897/1978) – Poeta e engenheiro civil, trabalhou com Oscar Niemeyer em importantes construções de Brasília. É considerado um dos maiores poetas do século XX. A Ponte Maurício de Nassau abriga a escultura do poeta.

10 – Solano Trindade (1908/1974)– Poeta, pintor e folclorista, segundo Carlos Drummond, o maior poeta negro do Brasil. Sua escultura está no Pátio de São Pedro, cenário de um dos mais importantes polos de animação do Recife.

11 – Luiz Gonzaga (1912/1989) – Conhecido como o “O Rei do Baião”, ganhou fama com músicas que retrataram o modo de ser e de viver do nordestino. Sua escultura está situada na Praça Visconde de Mauá.

12 – Clarice Lispector (1920/1977) – Escritora ucraniana que passou parte de sua infância no Recife, onde aprendeu a amar os livros e ensaiar as suas primeiras incursões pela vida literária. Sua escultura foi colocada na Praça Maciel Pinheiro.